domingo, 22 de novembro de 2015

Alberto Cuddel - Mulher..


Nascida da firme esperança do amor,
Alimentada na virtude frutuosa,
Crescendo, tornando-se bela graciosa,
Enraizada na virtude da graça,

Ora bela, elegante florida,
Ora triste, despida sofrida,
Espera o namoro das aves
O brilho do arco-íris,
Brilha, disfarçado luar,
Cintila, apaixonada pelas estrelas,
O alvo acordar na pureza da neve,
O triste adormecer na folha caduca,
Enamora-se no triste chilrear,
De uma ave canora!...
Desilude-se na triste saudade,
De ver sofrida da mãe a humanidade!

Por: Alberto Cuddel®

Palavras Desconexas - 17