quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Carne Morta

A escuridão em sua persistência sorrateira...
Fiquem atentos!
Atentos aos tênues momentos em que as pequenas  fissuras se tornam nada mais que são.
Carne morta!

De frente ao reverso do espelho, solidão não define.
Há sua volta notam-se criaturas, cada qual em suas mais variadas versões de reversos.
Umas se arrastam entre cédulas e moedas procurando o que o desespero lhes aponta.
Falta um pedaço de mim!
Tal grito, mesmo estando ora ou outra em tal ausência de viver e reações diversas,
Assusta...
Uns ainda batem e esmurram o espelho
Outros sequer sabem onde estão
E sequer que são...
Muitos não veem uns aos outros

São iguais a mim!
Criaturas que  possuem  o outro lado do espelho na visão.
O desespero me jogou aqui...
Primeiro a velha condutora “Aielaféc”

Tais conduções têm sido mais frequentes
Roupas e escudos não entram
Seria apenas uma delicada e perigosa zona mental?

- NÃO ARROTAVÁS ALEGRIA HÁ POUCO?
A voz tão sem vida e tétrica quanto o ambiente não fora surpresa.
- INSANAMENTE ALEGRE?!
- Tal insanidade é a mesma que lhe traz o prazer de me ter em tua presença para que possas me sugar o que resta.
- O QUE TE FAZ FELIZ?
- Saber que sairei daqui.
- O QUE TE TRÁS?
- Você!
- ME CRIASTE!
- Jamais! Como eu poderia fazer isto?!
- VIVENDO DE FORMA ERRADA DO OUTRO LADO, AQUI NÃO ESTÃO RESPOSTAS ALGUMAS.
AQUI SÓ HÁ INCÓGNITAS... FRASES TROCADAS E NÃO HÁ RESOLUÇÃO PARA O QUE PROCURAM AQUI. POSSO DIZER QUE AQUI É O LUGAR DE TODOS QUE NÃO ENCONTRARAM RESPOSTAS.
- E o que procuro?
- JÁ LHE DISSE QUE NÃO OBTENHO RESPOSTAS! SOU APENAS O REFLEXO DE TODAS AS SUAS FRUSTAÇÕES E SOFRIMENTOS, EU SIMPLESMENTE ACONTECI NO MEU TEMPO E ALGO EM VOCÊ ME FAZ PRESENTE, E AQUI FICO ATÉ QUE ME CONECTE A VOCÊ.
- Quem é você?
- TUDO AQUILO QUE VOCÊ NÃO COMPREENDE E SUFOCAM MEDOS, AFLIÇÕES...
- Você me faz sentir como uma...
- CARNE MORTA!
- Exato, me deixe em paz!
- BASTA NÃO PROCURAR SUAS PERGUNTAS DESTE LADO...
- E a quem devo... ?

- CARNE VIVA.

J.Mendes