terça-feira, 18 de outubro de 2016

"Terras e Serras tão Belas em Alto Relevo"




Queria eu ouvir
Em breve momento de loucura
As vozes vindas da escuridão 
De uma mente em perversão 

Que posso eu ao cume
De imponente declive a me desafiar
Impõem-se de tal forma soberano
Temeroso restou-me recuar

Terras em alto relevo 
Brotas da terra beijando aos céus
Montanha encantada cobre-te verde véu
Que te faz impar num simples olhar

Cume com suas linhas imaginárias
Teus pés pelas ondas a se banhar
Uma constelação frente a teus olhos
Por sobre a noite se faz rainha estelar 

Terras e serras se faz tão belas
Que brotas imponente em alto relevo
Tão distante se faz sua beleza imaginar
Tão ingrime qual a um polegar o céu a tocar



Poeta do Sertão