sábado, 9 de janeiro de 2016

"UM POETA VALENTE"




Um poeta valente
Sozinho à caminhar
com sua primogênita dor  
Ainda que sofrendo por amor

Segue ao poente
Sobre um sol escaldante

O poeta valente
Peregrino do amor
Passageiro do universo em flor
Viajante de valor no mundo carente
Ainda que pela vida sorridente

Por entre
Riachos e correntes
Em sonhos se faz presente
Na mente e tão somente
De um poeta valente..

Carregando sua dor
Se faz em pássaro 
Que como à um condor
Risca os céus na busca por seu amor

Um poeta valente
Que feliz marcha contente
Em direção ao novo amanhecer
Na esperança de ver um novo dia nascer

E novamente em seus braços
Entregue ao cansaço adormecer...


          Poeta do Sertão
              07-01-2016