terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Amanhecer em mim,



Sou, despida de qualquer capa,
definho na tua ausência,
anoiteceu em mim, 
na falta da tua luz,
no gélido querer,
corpo coberto pelo teu,
espero em vão na noite,
certo que amanhecerei em ti,
quieto, palpitante coração,
sôfrego choro, clamor,
arde por dentro, saudade,
conto horas, minutos, segundos,
na memória, o beijo, e o estrondoso,
ruído do bater da porta,
fechou-se em mim,
consciência de não te ter,
velas que ardem em silêncio,
num corpo mal despido, 
trémulo, ressacado pela falta,
pela abstinência do teu,
teu calor, tua paixão,
teu amor…


Fico, tremendo na espera,
que amanheças em mim!

Alberto Cuddel
Sedução e Erotismo – 25