quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Alberto Cuddel - Ocaso

 

O Sol esvai-se lentamente
sôfrego sofrimento do fim do dia
calam-se as silenciosas palavras
fecham-se as portas do tempo
abandonam silenciosamente
vida corrida, vagarosamente
são, existem, no tempo
um do outro, realizam
poesia plena, sentir absoluto!...
 
Alberto Cuddel®