sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Soneto meu (ou soneto do dia seguinte).

Fonte da imagem: Google



















Encontrei mil motivos para amá-la,
E nenhum deles me prendeu a você.
Parti da mesma forma que cheguei,
Na esperança ainda de ser feliz.

Olhei para frente e também para trás,
Mas o caminho já era metade e segui em frente.
Dava mais segurança que recomeçar a mesma mentira,
Co’ a mesma pessoa traindo-me no que acredito ainda.

Acredito que quem vem lá,
É quem imito quando vou,
E o encontro não será casual.

Talvez aconteça um “oi” um “olá”,
Talvez nem nos percebamos,
Então outro dia irá amanhecer.



Paulinho Dhi Andrade
12/03/2011