segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

LENHA NA FOGUEIRA

LENHA NA FOGUEIRA
(ou FOGO DE PALHA)

Cadê aquela ‘gente das panelas’
das ‘camisas amarelas’
que clamavam por ‘Justiça’?


Acaso resolveram-se as mazelas
as quizilas, as querelas?
(ou a ‘massa’ fez-se omissa)?


Pra onde foram tantos tagarelas
(todos aqueles e aquelas)
Entregaram-se a preguiça?


E o povo das ‘senzalas’, das ‘favelas’???
Cadê os Lampiões, os Marighelas???
Aonde estão, meu Deus? Foram à missa?


Verteu-se num silêncio angustiante
‘’de um povo heroico o brado retumbante’’?
O mal enfim venceu . . .  pela insistência?


Tornou a ser anão o tal ‘Gigante’?
O pouco que fizemos . . .  foi bastante?
A exclamação tornou-se reticência?


E as indignações contagiantes
dos ‘cidadãos de bem’, ‘manifestantes’?
Renderam-se a uma ‘santa paciência’?



Padecem de impotência os replicantes?
São ‘fulos sob efeito de calmantes’?
(ou TODOS . . . padecemos de demência)?

PAULO MIRANDA BARRETO
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição CompartilhaIgual 4.0 Internacional -.