sexta-feira, 30 de setembro de 2016

"SILENCIO ACOLHEDOR"




São tão poucas 
Tão poucas palavras
O que dizer
Neste silencio acolhedor

Em nossos momentos mais lúcidos 
O silencio nos representa
São tantas as palavras perdidas
São tantas respostas mal entendidas

Este silencio acolhedor 
Palavras confronta-se coma realidade
O vento sopra suave no rosto
Tal sereno e a brisa levadas ao ar

São tão poucas
As estrelas brilhando ao luar
A madrugada de silencioso enigma 
Aguarda o dia ensolarado despertar

O tempo rumo ao futuro
O relógio que não quer  parar
O silencio domina as palavras
Que sabiamente se faz entender


               Poeta do Sertão