quarta-feira, 17 de agosto de 2016

"FOLHAS SECAS"




Caem as folhas
Vem o outono
O inverno anunciar
E as folhas perdem-se no ar

Com muito carinho
Passo os dias nela a pensar
Que marcou-me a vida
Com seu jeitinho doce de beijar

O inverno não tarda a chegar
Na saudade me renasce a esperança
Que ela vai voltar
Como as borboletas bailham no ar

Folhas secas deitam-se ao chão
Ou perdem-se pelo ar
Ah alimente este amor
Como folhas na primavera a se renovar

As folhas de outono 
Douradas leves como as plumas
Livres ao vento a bailar
Perdem-se solitárias pelo ar...


               Poeta do Sertão