sábado, 25 de junho de 2016

"O CANTAR DAS PEDRAS"

 



Quem houve
O cantar dos pássaros
Nunca ouviu as pedras cantar
O vento levanta a poeira no ar

As pedras rolam
Descem ladeira abaixo
Se movem sem caminhar
É assim a natureza a se mudar

Na praia moram as areias
O sangue se movimenta nas veias
Como semente no vento a se espalhar
É o cantar das pedras ecoando no ar

Tão curta é nossa memoria
As poesias e nossa história
São as ondas batendo na areia
O cantar das pedras faz a natureza se vangloria

Trago seu nome gravado nas veias
Do vento ao canto da sereia
Prateado luar que ilumina
Para ouvir das pedras seu cantar

Lá do alto da montanha
Em forma de véu
Desce um fio de água
Para num lago se alojar

O cantar das pedras
Cristalinas águas montanha a se precipitar
A natureza se faz tão bela
Em forma de um desenho espetacular

Poeta do Sertão
21-06-2016