quinta-feira, 16 de junho de 2016

"AS MÃOS E AS ASSOMBRAM MEUS DESEJOS"




Embasbacado a sentir
O espetáculo de suas mãos
A que assombram a me possuir
Sedenta de amor ansiando prazer

Esses seus caprichosos desejos
Espetáculo por vezes inatingíveis 
Que fazem o corpo estremecer 
Caprichos de mulher enlouquecido interior

As mãos que te assombram e te acariciam 
Os lábios seu corpo a percorrer
Marcas deixada em sua rubra pele
Envaidecida sombra e seu desejoso querer

Sombras de um espelho
Com suas mãos noite a dentro a te tocar
Simples são seus sonhos e desejos
Seus impronunciáveis prazeres a te realizar

A inerte sombra dos desejos
Seu corpo suado o leito molhando os lençóis 
Contenta-me com sua loucura
Toca-me com sua cura nesta louca procura


                      Poeta do Sertão
                          16-06-2016