terça-feira, 17 de maio de 2016

"SEMPRE HAVERÁ UM NOVO AMANHÃ"






Que importa 
O nosso ontem
Se o sol não se pôs a brilhar
Que importa a nova cor céu

Que importa as nuvens,a noite
Se nem as estrelas e a lua brilhar
Veja distante o luar prateado
Que jamais ira se apagar

Sempre haverá um amanhã
A nos esperar, seus lábios a me chamar
Não importa a cor do céu
Cubra seu lindo rosto com um véu

Quero ser o seu sol,seu calor
O brilho da lua a te iluminar
Quando um outro dia despontar
Em teus braços quero ser flor

Surge um novo dia
Um novo amanhã a te esperar
Esqueça o ontem por te magoar
Serei seu sol e nas noites sombrias te iluminar

O orvalho cai sobre a relva
As folhas molhadas a gotejar lá no pomar
Traz de volta o belo e exuberante sabiá 
Que lá da laranjeira toda colorida 
Vem a um novo dia te anunciar...



             Poeta do Sertão
                 17-05-2016