quarta-feira, 18 de maio de 2016

"ONDAS BRAVIAS, POTRO A SE DO...MAR"





Ondas bravias...Potro a se do...mar
Indomável como a um puro sangue
Pelos campos distantes a galopar
Dominas o oceano e faz da natureza seu lar

Bate forte na colina feroz o vento a soprar
As ondas bate nas areias a se desintegrar 
Brancas espumas límpidas de algodão
Mar em fúria, o reverso de uma louca paixão

Mar bravio, Potro a se do...mar
Como a um potro la no prado a saltar
Traga-me em tuas indomáveis ondas 
Um alguém para que me possa amar

Deixe-me envolver-me em tuas águas
Faça este coração transbordar 
Quero em suas ondas navegar
Vamos juntos por este extenso prado galopar
Mas deixe-me ao menos por uma noite te amar


                  Poeta do Sertão
                     18-05-2016