terça-feira, 29 de março de 2016

Pai



Quantos caminhos fizeram
As rugas do teu rosto...
Quantas histórias
Escritas em tua face
Quantos sorrisos deram seus lábios
E quantas gargalhadas saltaram
De sua garganta...
Quanto chão seus pés cansados
Trocaram passos...
Quantos corpos em abraços
Envolveram teus braços
Quanto do seu colo
Foi dado a um desalentado
Quantas lágrimas escaparam
Dos teus olhos cansados...
Quanta vida vivida
Sem peso e sem medida
Em desalento e alegria
Quanta alma cabe ainda
Na grandeza de sua medida
Quanta sabedoria
Me ensina ainda
Quanto de você terei
Em minha vida...
Acordei, me sentei
E comecei a escrever
Pra você nunca esquecer
Que pelas próximas mil vidas
Quero sempre estar com você!


Vanni Delmondes 

Visite-me no Facebook