domingo, 13 de março de 2016

"DEBUTANTE DO AMOR"




De teus olhos brota lagrimas 
São como um espelho d`água
A jorrar em abundância 
E de alegria os olhos lavar

Quando seu corpo 
Em meu corpo debutar
Seus sentidos enlouquecidos
Que em amor a se iniciar 

Hoje te sinto...Oh minha flor
Extasiada debutante do amor
Teus lábios desbrocham em primavera
De incomparável esplendor 

Quando seu coração
Bater acelerado junto ao meu
Desejando por amor perder a razão
Aos seus primeiros toques receber
E de desejos desfalecer

Como a meiga e sensível virgem 
Ao ser tocada a primeira vez
Seus olhos procurando os meus
Como a pedir venha me tocar

Que vontade ter você
Navegar em seu prazer
Seus lábios suavemente beijar 
E de amor de prazer nos perder

Os lençóis estão mexidos 
Sentir seu corpo a me consumir
Com a volúpia de sua primeira vez
Quantas vezes a gente fez

Em nosso quarto a lua a brilhar
O vento suavemente a soprar
Bate forte disparado o coração
Ao se entregar plena a esta paixão

Nossos corpos se colando a transpirar
Novamente estamos a nos amar
Este insano e insaciável desejo 
Que em nós se faz jorrar 

Quando bate seu coração
Sentindo o meu tuque de minha mão
Em sua primeira vez 
Em alucinado prazer 
Seu umedecido corpo de desfez  

Quando seus olhos
Em espelho d`água se formar
E minhas mãos por seu corpo navegar
Sentir-se a no intimo a vontade de me debutar 

Seu corpo meu espelho d`água
Em meus trêmulos braços
Sua virgindade enlouquecida se perdeu
Estasiada em meu corpo seu corpo adormeceu...


                Poeta do Sertão
                    13-03-2016