domingo, 20 de dezembro de 2015

"O DIA DA SAUDADE"




Hoje ao despertar
Algo estranho notei
Com o coração apertado
O peito contraído se esvaia em dor

Uma dor profunda
Envolvido em pensamentos
Saudades sentia sua falta
Lembranças, esperanças
Que partiram...Que ficaram
Foram belos os momentos

O amor intenso que contigo vivi
Um sentimento tão belo,tão raro
Em lembranças me rendo e me calo
Ouço a voz do silencio
Em lagrimas à me consolar

Hoje ao despertar
Sua ausência se fez notar
Em meus pensamentos
Eu à via feliz sorridente
Por entre as flores à brincar

Confesso não entender
Toda felicidade que imaginei
De súbito desaparecer
Se ter seu amor foi tudo que sonhei

Para que se ausentar
Provocando tanta dor
Se à felicidade só existe
Se vivendo um grande amor

Por isto hoje, um decreto baixarei
Fica assim constituído, o dia da saudade
Um sentimento tão puro, tão raro
Que só sente quem ama de verdade...


                  Poeta do Sertão
                      20-12-2015