segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Solidão


Caem-me as noites no olhar,

Perco em mim a luz do dia,

Arrancam de mim a vontade,

Do florescer, do acordar,

De me tornar vida,

Roubam de mim a verdade,

Subtraem-me a saudade,

De recordar o que sabia!

 

Alberto Cuddel