quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

"CHAMA ARDENTE"




Noite de amor
As estrelas à cantar
Chama ardente 
Que nos incendeia

Nossos corpos 
Falam por nós
Seus carinhos me afagam
Nosso amor a nos envolver

Quantos desejos expostos 
Nossos beijos nos consome
Nossos olhos estão a chamar
Braços abertos à pedir vem...

Seu corpo arde em desejos
Estremesse em lampejos 
Ansiando clamando por meus beijos
Abrigar em meus braços este corpo
Em desejo ardendo...

Como te sonhei
Uma noite de amor brilhante
Embalar-te em caricias
Que cheia de encanto se deixa amar

Oh...Meu ardente amor
Nos teus braços esterei
Nesta noite louca de chama ardente
Oh...Esta noite eu te amei...


              Poeta do Sertão
                 10-12-2015