segunda-feira, 16 de novembro de 2015

ESTA MARAVILHOSA DOR DE AMOR





Nunca amei como te amo
Este meu incondicional amor
Como pode alguém
Amar como nunca se amou

Em meus sonhos te encontrei
Nos seus braços madornei
Senti seus lábios os meus lábios tocar
Como pode alguém se perder em tanto amar

Ninguém me amou com tanto fervor
Seu amor me absolveu
O que faço dos dias meus
Se meus pensamentos são teus

Busco na felicidade
Te amar a eternidade
Perto ou longe abraça-me
em pensamento eternize-me
Em teu ser eu serei o seu viver

Esta maravilhosa dor de amor
Sinto de teu corpo,do sereno o frescor
És plumas de rara beleza
Minha linda dama vinda da nobreza

Cravada em mim estas
Minhas noites de luar em ti me ponho a pensar
Lhe vejo prateada com todo eu reluzir
Lhe amarei até o dia que Deus assim me permitir

Esta maravilhosa dor de amor
Sinto em meu peito quando longe de ti estou
Te sinto em meu corpo
Como as águas do mar a me banhar

És doce e meiga sensível como a flor
Em um jardim de primavera despontando em cor
Tens a leveza dos pássaros no ar a plainar
E meu amor longe de ti a me confortar
Me faço feliz por te amar...

                  Poeta do Sertão
                     15-11-2015